segunda-feira, 5 de maio de 2014

RPG de mesa... Já ouviu falar nissae?

Então chinaredo, como já devem ter ouvido nesse pod (quê?! Não ouviu ainda, dá teu jeito mermão), iniciamos na semana passada uma sessão de RPG de mesa transmitida ao vivo e o mais surtada o possível... Mas aí me veio a dúvida... Quantos aí conhecem RPG de mesa?

O fantástico (nerd-geek) mundo dos Role-Playing Games.

Bom, é complicado pakas apontar onde começou o Role-playing, uma vez que, se duas crianças brincaram de polícia e ladrão, ou de casinha, ou de médico, já havia interpretação de personagem... Embora a única regra aplicada era "EU FALEI PRIMEIRO!"...

O mundo convencional de RPG que conhecemos veio da literatura Tolkiana, com as "classes" e raças bem definidas em uma Quest repleta de aventuras menores pelo bem de todo o mundo.

Nas classes e raças, temos o guerreiro anão (Gimli), o ranger humano (Aragorn) e o arqueiro elfo (Legolas), apenas para citar algumas.

A Quest para destruir o Um Anel, os levou por diversas aventuras, pequenos desafios a serem superados que constroem toda história. Que o diga Frodo, que passou por diversos problemas apenas para chegar a Bree, onde iniciaria sua aventura, poucas horas depois, depois de despistar os Espectros do Anel.

Mas O Senhor dos Anéis é apenas um exemplo do que é o RPG... Outro exemplo, bastante forte para nós brasileiros ali pela casa dos 30 é Caverna do Dragão que tinha, além das classes e raças, muitos itens mágicos e uma aventura por episódio, muito bem definida... A Quest? Voltar pra casa...

Mas Caverna do Dragão, cujo nome original em inglês é Dungeons & Dragons foi justamente baseado no sistema de RPG... Dungeons & Dragons, o mais conhecido e mais jogado no mundo... Mas sinto que isso é assunto para uma próxima postagem... Abaixo, coloquei novamente o vídeo do podcast-aventura...

Nenhum comentário:

Postar um comentário