segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Cavaleiros do Zodíaco...

Se você, assim como eu, não esperava muita coisa desse novo filme dos cavaleiros do zodíaco, não se decepcionou quando foi ao cinema.


Desde o primeiro trailer que vi, achei gritaria demais, coisa da escola de anime das últimas décadas, animação meio estranha e as armaduras pareciam de plástico (comparativo abaixo)... Sério, bati o olho no primeiro trailer e, ao contrário dos meus amigos mais saudosistas, não consegui me empolgar.


Quanto às armaduras de plástico, logo que vi o trailer, fui atrás da série original pra ver se era assim na época, e pra minha surpresa, não, não era. Embora meio toscas, as animações da primeira temporada (principalmente), passavam com perfeição a sensação de que aquelas eram, sim, armaduras de metal.


E foi então que percebi, salvo por alguns carismáticos personagens e lutas violentas pra caramba (como é que minha mãe me deixava assistir isso? UAhsiHSAuhs), o desenho era fraco. Muito fraco.

Calma talibã do Shiriu (sei lá como se escreve), assista de novo... Aquela mania do Seiya repetir a última frase do que falam, aquelas viadagens do Shun (sério, se o Malafaia vê aquilo, tem um troço), aqueles desenho quase que quadro a quadro na primeira temporada, o escudo indestrutível do Shiriu que era destruído a cada luta, etc, etc, etc...

CDZ não envelheceu bem, mas ao menos não fez o fiasco que foi esse último filme.

Lembra que falei que as armaduras realmente pareciam armaduras? Então olha aí embaixo a armadura do Aldebaran... Véi, salvam-se algumas, mas o restante, tudo armadura de MMO oriental, sabe?


Não faz sentido nenhum uma armadura desse naipe véi... Aliás, olha a do Máscara da Morte.


Aliás a maior atrocidade que fizeram, foi com o Máscara da Morte... De cavaleiro sinistrão da saga original, à mero doido no Lost Canvas (melhor série dos CDZ, já que entramos no assunto), à rockstar de quarta categoria, aqui...

Colocaram em uma hora e pouco toda a saga das 12 casas, que apesar de toda a enrolação, podia ter no mínimo uma hora de batalha em cada casa. E o festival de atrocidades continua... Tem até troca de sexo de personagem...

Uma dica? Não vá assistir Cavaleiros do Zodíaco a Lenda do Santuário, mas indique àquele seu priminho chato de 10 anos, sabe... Afinal de contas, ele é o público desse filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário