quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Micro$oft negociando Mojang/Minecraft

Um dia qualquer, um desenvolvedor de jogos decidiu criar um jogo sandbox. Sabe-se lá se por preguiça, falta de grana, inabilidade de design ou qualquer outro motivo, criou um jogo quadrado, num mundo quadrado com pessoas quadradas. Hoje, 5 anos depois do primeiro Alpha, Minecraft é um dos jogos indie de maior sucesso no mundo, tendo vendido um pouco mais de 50 milhões de unidades em diversas plataformas (PC, Android, PS3, XBox, etc). E logicamente isso atraiu o olhar das grandes empresas de software.

 Graficos toscos.

Atualmente, a gigante Microsoft fez uma oferta à Mojang (empresa que desenvolve o jogo, fundada por Marcus "Notch" Persson). E não é pouca coisa. Segundo o The Wall Street Journal, "uma pessoa que conhece do assunto" disse que a MS pode desembolsar 2 bilhões de Obamas para ter os direitos sobre a empresa.

Até o momento, não há planos para tornar Minecraft uma exclusividade de plataformas da MS (embora o jogo já tenha sido lançado em demais plataformas, recebe updates constantes para mantê-lo em ponto de bala)

 Motivo da compra da Mojang pela Microsoft

Outra notícia interessante relacionada ao caso é o posicionamento de Notch. Ele afirmou que caso a Microsoft compre a Mojang, ele vai ficar um tempo na Mojang para ajudar na transição, e depois cai fora. Notch já teve tretas com a Microsoft quando a mesma enviou um convite para que ele submetesse Minecraft a uma certificação para tornar o jogo compatível com Windows 8, ao que ele respondeu que preferia que nenhum PC com Win8 rodasse seu jogo do que submeter-se ao controle das grandes empresas.

Notch afirmou que vai dar ragequit


Fontes: IGN, Kotaku.

Nenhum comentário:

Postar um comentário