quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Hackers que invadiram empresas de jogos se entregam à Justiça.

Dois hackers foram declarados culpados, e outros dois foram acusados de participarem num esquema de roubo de dados de diversas empresas de games. O canadense David Pokora e o americano Sandodeh Nesheiwat confessaram nessa terça (30/09) que participaram de um grupo que causou, desde 2011 até agora, um dano estimado em 100 milhões de Obamas a diversas empresas, entre dados das empresas e propriedades intelectuais. Eles também adquiriram informações sobre hardwares next-gen das empresas, acesso a jogos ainda não lançados e possivelmente dados de contas de usuários, através do roubo de logins e senhas de funcionários das mesmas empresas.

Os hackers usaram uma série de vulnerabilidades para invadir sistemas de empresas como Microsoft, Valve e Epic, roubando códigos do game Gears of War 3 em 2011, uma key beta do ainda não lançado Call of Duty: Modern Warfare 3 em 2012, e inclusive vendendo um kit de desenvolvimento (falsificado) do XBox Durango (que mais tarde viria a se tornar o XBox One) no eBay.

Dev Kit falso do XBox One

O processo contra os hackers tem 65 páginas, e consta com 18 acusações, incluindo roubo de identidade, fraude postal, e conspiração. Os dois guris que já se entregaram podem pegar cinco anos de cadeia e uma pequena multa de  250 mil dólares. 

Vi no Kotaku

Nenhum comentário:

Postar um comentário