sábado, 1 de novembro de 2014

Lara Croft e os 18 anos da série Tomb Raider




Esta semana uma das maiores e mais reconhecidas heroína do mundo dos games completou 18 anos de série. Sim, meus queridos e queridas, vocês jogaram um game que saiu há 18 anos atrás!

Constatar isso não é desesperador, para mim é exatamente o contrário. Pudemos ver o crescimento da série Tomb Raider, seus altos e baixos, e um retorno de sucesso com o novo jogo da franquia. Nesses 18 anos a grande heroína da série, Lara Croft, protagonizou filmes, histórias em quadrinhos e viajou por todos os continentes do planeta desvendando mistérios e buscando novas aventuras. 
Lembro-me como se fosse hoje minha primeira aventura no papel de Lara, jogando Tomb Raider: Atlantean Scion, título de outubro de 1996 (nem me lembrava que havia esse subtítulo!), desenvolvido na época pela Core Design e distribuído pela Eidos Interactive. Na época joguei no Sega Saturn (sim, você não conheceu, mas algumas pessoas tinham um Saturn ao invés de um Playstation e eu era uma delas) e me identifiquei demais com o jogo. Para mim era muito mais que uma mulher de seios exagerados (dizem que foi um erro na criação realizada por Toby Gard e que posteriormente foi mantido pela equipe) e quadrados na tela. Era uma aventura vivida por uma protagonista mulher que era inteligente e topava enfrentar tudo que passava pela sua frente. 
Outro aspecto que sempre me animou muito no jogo eram os puzzle. Aventura, ação e puzzle era o que eu mais queria com os meus 12 aninhos. Sempre fui apaixonada por História e confesso que a pegada histórica dos cenários e conexões do jogo também foram aspectos que sempre me cativaram. 

Com o tempo a série teve seus altos e baixos e recentemente teve um retorno de muito êxito, com o título Tomb Raider, lançado em 2013 com nova desenvolvedora e distribuidora, Crystal Dynamic e Square Enix respectivamente, mostrando uma Lara mais humana, mas ainda sim durona e forte, em um jogo bastante intuitivo, de ação rápida, com puzzles mais fáceis, mas ainda presentes, trazendo novo fôlego à série e causando desespero aos fãs com o anúncio de que a sua continuação, Rise of the Tomb Raider, seria exclusivo de Xbox One (jogada de mestre da Microsoft que pode ajudar muito nas vendas do console). 
Depois de atingida a maioridade é bacana olhar o passado e perceber o quanto a série cresceu e como crescemos com ela. Não importa a época, sempre teremos cosplay da Lara por onde passarmos. Um verdadeiro ícone pop e dos games, talvez uma das personagens femininas mais lembradas no mundo dos games. 
Tomb Raider tem seu espaço garantido no coração dos fãs e nas plataformas de apreciadores de jogos do gênero e esperamos ainda que bons títulos surjam, como a série merece.

;) 


2 comentários:

  1. Nunca me atentei ao subtitulo do primeiro TR também, detalhe que acompanho e jogo os games desde o primeiro, mas não parece que passou tanto tempo assim, saudades "The Last Revelations"
    Belo texto jovem Lica, parabéns \o/ viva a larinha askjdhasdjklhaskjldhue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adolescente tem um filtro para os detalhes. XD Obrigada, meu caro. ;)

      Excluir